19 de abril de 2009

Berlim (II)

(Continuação da postagem anterior.)

"Checkpoint Charlie" foi o nome dado pelos Aliados a um posto militar entre a Alemanha Ocidental e a Alemanha Oriental durante a Guerra Fria. Havia dois outros postos militares localizados na direção ocidental da avenida na qual se localizava o Checkpoint Charlie: o Checkpoint Alpha, em Helmstedt, e o Checkpoint Bravo em Dreilinden, no sudoeste de Wannsee, cada nome indicando uma letra do alfabeto (Alpha a letra A, Bravo a letra B e Charlie a letra C).

O "Checkpoint Charlie" se tornou um símbolo da Guerra Fria, representando a separação entre Leste e Oeste. É frequentemente exibido em filmes e livros sobre a Guerra Fria.

Placa no Checkpoint Charlie indicando a saída do setor americano em direção ao setor soviético de Berlim

Em sentido contrário, placa no Checkpoint Charlie indicando a saída do setor soviético em direção ao setor americano de Berlim

Av. "Unter den Linden", uma das principais de Berlim, à noite

Av. Unter den Linden noite com o Portão de Brandenburgo ao fundo

Os "Portões de Brandemburgo" eram um tipo de arco do triunfo. Sua construção foi ordenada pelo rei prussiano Frederico Guilherme II (Friedrich Wilhelm II), e foram construídos entre 1788 e 1791. O atual Portão é o único remanescente de uma série de outras entradas de Berlim. Constitui na terminação monumental da Avenida Unter den Linden (uma das principais avenidas da cidade), que dava acesso à residência real.

Portão de Brandemburgo

Portão de Brandembugo

A "quadriga" (estátua da deusa grega Irene -- deusa da paz), em uma biga puxada por quatro cavalos. Originalmente a quadriga estava com sua frente voltada para a parte oeste de Berlim, de costas para a "Pariser Platz", mas os soviéticos fizeram a inversão, ficando sua face voltada para leste (que era a parte oriental de Berlim). Suas dimensões são: 26 m de altura, 11 m de profundidade e 65 m de largura. (visto de frente).

O Portão de Brandemburgo visto a partir do Parlamento alemão

(Continua na próxima postagem.)


Postar um comentário