18 de junho de 2009

Varsóvia (III)

(Continuação da postagem anterior.)

O Gueto de Varsovia

O Gueto de Varsóvia foi o maior dos guetos judeus durante a Segunda Guerra Mundial. O Gueto de Varsóvia foi estabelecido pelo Governo Geral Nazista em 16 de outubro de 1940. Àquela época, a população no Gueto era estimada em 400.000 habitantes, ou mais ou menos 30% da população de Varsóvia -- sendo que a área do Gueto correspondia a aproximadamente 2,4% da área da cidade. O Gueto era dividido em duas partes: o "Pequeno Gueto", geralmente habitado pelos judeus mais ricos, e o "Grande Gueto", local no qual as condições eram bem mais difíceis. Os dois guetos eram unidos por uma simples passagem pedestre. Finalmente, em 16 de novembro de 1940, os nazistas fecharam o gueto para o mundo, construindo um muro ao seu redor com guardas armados.

Mapa do Gueto de Varsóvia

Imagem do Gueto de Varsóvia em 1945

Durante o próximo ano e meio, milhares de judeus poloneses -- bem como ciganos -- vindos de pequenas cidades e do interior do país foram trazidos para o Gueto, a mesmo tempo em que doenças -- especialmente tifo -- e a fome mantinham o número de habitantes mais ou menos estável. A ração alimentar média em 1941 para os judeus em Varsóvia era limitada a 1184 kcal, comparada com os 1669 kcal para os nobres poloneses e com os 2614 kcal dos alemães.

Localização atual do Gueto de Varsóvia


O desemprego era um dos maiores problemas no Gueto. Pequenas empresas familiares -- ilegais -- eram criadas para produzir bens que seriam vendidos ilegalmente do lado de fora, e crianças frequentemente contrabandeavam matérias-primas básicas para dentro do Gueto. O contrabando era praticamente a única fonte de subsistência para os habitantes do Gueto: sem isso, teriam morrido de fome mais rapidamente ainda.

Área original do Gueto de Varsóvia

Local no qual se localizava o muro do Gueto de Varsóvia

Local no qual se localizava o muro do Gueto de Varsóvia

Apesar das dificuldades, a vida cultural e educacional no Gueto era ativa, ainda que camuflada. Hospitais, cozinhas públicas, orfanatos, centros para refugiados e facilidades recreativas foram criadas, bem como bibliotecas secretas e até mesmo uma pequena orquestra sinfônica.

Localização atual do Gueto de Varsóvia

Localização atual do Gueto de Varsóvia

Mais de 100.000 residentes do Gueto morreram devido às doenças e à fome, bem como devido aos assassinatos aleatórios realizados pelos nazistas -- fora aqueles que foram enviados do Gueto para os campos de extermínio, especialmente o de Treblinka. Entre 23 de julho e 21 de setembro de 1942 por volta de 240.000 habitantes do Gueto (ou por volta de 300.000 pessoas, dependendo das fontes) foram enviados para Treblinka e assassinados naquele local.

(Continua na próxima postagem.)

Postar um comentário