22 de agosto de 2009

Auschwitz-Birkenau (VIII)

(Continuação da postagem anterior.)

Mapa mostrando a estrutura do campo de extermínio de Birkenau

O famoso portão de entrada de Auschwitz II - Birkenau

A torre central do campo de Birkenau

Visão da linha férrea ao entrar no campo

Visão da linha férrea ao entrar no campo

Visão da chegada ao campo a partir da torre central

Visão do campo a partir da torre central

Reparem no tamanho do campo: perde-se no horizonte

A famosa linha férrea de Birkenau. Do lado direito paravam os vagões cheios de prisioneiros e ali mesmo fazia-se a "seleção" dos "aptos" e dos "inaptos"

Outro lado do campo de Birkenau. Cada torre corresponde a um galpão no qual ficavam os presos

Outra foto a partir da torre central

Início da linha férrea já dentro do campo

Fosso cavado para evitar fugas

Fosso cavado para evitar fugas

O objetivo principal do campo não era o de manter prisioneiros como força de trabalho (caso de Auschwitz I e III) mas sim de exterminá-los. Para cumprir esse objetivo, equipou-se o campo com quatro câmaras de gás e seus respectivos crematórios. Cada câmara de gás podia receber até 2.500 prisioneiros por turno. O extermínio em grande escala começou na primavera de 1942. Para tanto eram realizadas "seleções", nas quais os prisioneiros que chegavam ao campo eram separados entre aqueles considerados como aptos ao trabalho -- sendo admitidos no campo -- e aqueles que não eram aptos -- sendo enviados diretamente para as câmaras de gás: estes correspondiam a cerca de 75% dos recém-chegados. Geralmente todas as crianças, mulheres com crianças e idosos eram enviados diretamente às câmaras.

(Continua na próxima postagem.)

Postar um comentário