28 de novembro de 2008

Geopolítica (I)

Prezados visitantes,

Publicarei hoje e nos próximos dias respostas a perguntas referentes a uma disciplina intitulada "Geopolítica". Apesar das perguntas parecerem meio "soltas" -- posto que imagino que vocês não tenham tido contato com os livros que as embasam --, acredito que tais respostas são interessantes para mostrarem outras perspectivas acerca do assunto. Espero que lhes sejam úteis.

Referência bibliográfica para as perguntas: POLANYI, Karl. A grade transformação (as origens da nossa época). 3ª Ed. Rio: Campus, 1980. Capítulo 1, “Cem anos de paz”.

1. Quais foram, segundo Polanyi, os quatro pilares da “Paz de Cem Anos” na Europa (1815/1914)?

Segundo o autor, os quatro itens que sustentaram a “Paz de Cem Anos” eram os seguintes: o sistema de equilíbrio de poder; o padrão internacional do ouro; o mercado auto-regulável; e, por fim, o estado liberal.

2. Comente o papel da “alta finança” na manutenção dessa ordem.

A partir da segunda metade do século XIX, com o declínio das ordens feudais e clericais na Europa, surge um novo mecanismo para a manutenção da paz na Europa: a alta finança.

A principal função da alta finança era ser o elo de ligação entre a organização política e a organização econômica do mundo. Ora, no período anterior – primeira metade do século XIX –, as dinastias feudais e as ordens clericais tinham como objetivo a manutenção da ordem e da paz para que não perdessem o seu poder político na Europa. Em 1848, entretanto, irrompem revoluções em quase todos os países europeus e, por mais que estas revoluções tenham fracassado, estas ordens dinásticas e clericais perderam o seu poder político. Surge, então, a alta finança, como agente mantenedor da paz.

O objetivo ainda era a manutenção da paz, mas por um motivo diferente: uma guerra generalizada entre as grandes potências traria prejuízos. Entre as décadas de 50 e 70 do século XIX, o capitalismo estava em franca expansão, e esta expansão – com seus conseqüentes lucros – seria prejudicada caso ocorresse uma guerra entre as grandes potências.

É por isto que a alta finança teve um papel fundamental na manutenção da paz – ainda que esta fosse uma “paz armada”: as negociações entre os diferentes países eram feitas tendo em vista a manutenção do comércio mundial; os acordos diplomáticos eram realizados de forma a não se desagradar ninguém, como forma de garantir o comércio. Interessava aos grandes capitalistas a manutenção da paz como forma de garantias comerciais. Polanyi cita como exemplo as ferrovias: ao se fazerem novas ferrovias, todos os esforços diplomáticos tinham de ser feitos para que os povos por onde tais ferrovias fossem passar não causassem problemas ao capital.

3. Analise o contraste entre as etapas da Santa Aliança e do Concerto Europeu no período estudado.

O objetivo destas duas “instituições” era o mesmo: a manutenção da paz. Entretanto, deve-se destacar a diferença de época de atuação, bem como da forma de atuação dessas duas entidades.

A Santa Aliança foi uma instituição criada logo após o período das guerras napoleônicas. Seus “criadores” tinham como objetivo a manutenção da paz, mas mais através de mecanismos políticos e militares do que econômicos – principalmente através do princípio do equilíbrio de poder. Isto é explicado pela participação ativa das dinastias feudais e da Igreja na composição da Santa Aliança, ou seja, o objetivo era a manutenção do poder político, anulando as conseqüências resultantes das turbulências ocorridas entre 1789 e 1815.

Vale ainda destacar o importante papel dos exércitos neste período. Assim, toda e qualquer tentativa de alteração da ordem era reprimida com os exércitos europeus, que varriam o território de um lado a outro acabando com quaisquer possíveis alterações na ordem estabelecida.

(Continua na próxima postagem.)

Postar um comentário